MEDIUNIDADE

            Sabemos que alguns querem e doutrinam o conceito, dizendo que todos são médiuns, cabendo a eles apenas desenvolver. Ora, não se pode desenvolver uma coisa que não se tem. Como já foi exposto em muitas obras, a mediunidade surgiu com a finalidade de retornar o caminho da evolução e restaurar a AUMBHANDAM. Portanto não pode ser outorgada a qualquer um.  Não estamos dizendo com isso que o médium é melhor que ninguém, estamos apenas afirmando que mediunidade é uma tarefa, um compromisso assumido antes do reencarne.

GOSTARÍAMOS DE DEIXAR CLARO QUE O DESENVOLVIMENTO MEDIÚNICO É MUITO IMPORTANTE PARA OS MÉDIUNS, MAS O DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL (o que não é a mesma coisa), É MUITO MAIS IMPORTANTE PARA TODOS (MÉDIUNS OU NÃO).

MAS O QUE É SER MÉDIUM?

A palavra médium tem origem no latim e quer dizer:

  •  o meio,  o intermediário

Os médiuns recebem acréscimos vibratórios, que são feitos em maiores ou menores quantidades, de acordo com o nível evolutivo do médium, pois existem médiuns de vários níveis evolutivos.

 MODALIDADES MEDIÚNICAS

 Falar de mediunidade é algo mais complexo e muito vasto, pois há várias modalidades mediúnicas, o assunto exige dedicação e atenção para ser compreendido.

Antes de falarmos sobre as modalidades é necessário entender onde ela se processa, precisamos entender que:

 - Quanto mais evoluído for o espírito = menos corpos ele terá (pois estão mais próximos da sua essência espiritual, e distanciados da matéria).

- O ser espiritual encarnado se manifesta através de 7 corpos no Reino Natural.

- Se estiver desencarnado, normalmente se apresenta com 6 corpos.

Vejamos quais são os corpos e suas atribuições:

1º Veículo - MATRIZ ESPIRITUAL

É o veículo mais sutil, onde estão gravadas todas as vivencias que o ser espiritual gravou ao longo de suas encarnações.

2º Veículo - CORPO ou ALMA

É o decodificador da Matriz Espiritual para os demais corpos. É o plasmador da individualidade do ser. É também conhecido como Corpo Causal.

3º Veículo - CORPO MENTAL

É o corpo sede da percepção e da consciência. É o corpo das idéias, do raciocínio.

4º Veículo - CORPO ASTRAL PURO

É um veículo essencialmente plástico, obedecendo sua forma as informações enviadas pelo Corpo Mental. É também denominado de MATRIZ ASTRAL e chamado pelos kardecistas de perispírito. Sua constituição reflete o estado consciencial do individuo.

5º Veículo - CORPO ASTRAL

É o veiculo de sustentação do Corpo Astral Puro, sendo também emissor de informações ao Corpo Etérico. É altamente energético em virtude de manter o arranjo e a arquitetura do Corpo Astral Puro. É neste corpo que ocorre às manifestações mediúnicas.

6º Veículo - CORPO ETÉRICO

É a sede energética codificada de todos os outros corpos. É um corpo essencialmente energético, mediando fenômenos eletromagnéticos do Corpo Astral ao Corpo Físico Denso.   Dele também são refletidas as energias latentes dos outros corpos, é o tão conhecido “AURA”.

7º Veículo - CORPO FÍSICO DENSO

É constituído de átomos, moléculas sólidas, liquidas e gasosas. É um complexo carbônico praticamente composto de 4 elementos vitais: carbono, oxigênio, nitrogênio e hidrogênio. Esses formam vários compostos, juntamente com outros elementos que se encontram em proporções variadas no Corpo Físico Denso.      É o corpo mais conhecido por nós encarnados, é uma concretização, ainda grosseira, das linhas de forças que partem do Corpo Astral:

O corpo Astral é molde e o Corpo Físico é o modelado. O corpo Astral é idêntico ao Corpo Físico, só que mais sutil, formado por matéria astral.

Após deixarmos claro, embora de forma muito superficial os corpos ou veículos do ser espiritual, retomemos a chamada DUPLA CONDIÇÃO, para sabermos exatamente onde são feitos os acréscimos morais e energéticos nos corpos dos médiuns.

A dupla condição do médium umbandista, o "selo mediúnico", é a readaptação em seus processos comportamentais e em sua organização astro-etéreo-física, variando a intensidade sempre de acordo com o grau de evolução do médium. Seu CORPO ASTRAL sofre um acréscimo energético em certos centros vitais, chamados CHAKRAS, visando uma maior precipitação fluídica magnética, a qual vitalizará todo o complexo etéreo-físico do médium e será o suporte vibracional para o contato e o sustentáculo mediúnico.

Tais ajustes são fundamentais para que, após a "ignição" o médium consiga manter o seu teor vibracional e mantenha também o contato com a Entidade Astral, evitando desequilíbrios energéticos que ocasionam as dúvidas, oscilações, "consultas atravessadas", etc.

Porém esses acréscimos vibratórios devem ser SEMPRE REVITALIZADOS, fazendo com que o médium funcione como um dínamo (gerador) e não como uma pilha. 


quadro

Agora veremos quais são realmente as modalidades mediúnicas.

Essas modalidades se dividem basicamente em 6

(veja cada uma delas clicando nos tópicos abaixo)

MECÂNICA DE INCORPORAÇÃO

IRRADIAÇÃO INTUITIVA

VIDÊNCIA e CLARIVIDÊNCIA

AUDIÊNCIA

PSICOGRAFIA

DIMENSÃO MEDIUNIDADE


 


OXY 
Templo de Umbanda Pai Joaquim de Aruanda
R. Nelson Jacks Rosemberg, 286 / 296 Wanel Ville IV 
Sorocaba SP

 

  Site Map